fechar

Estimular o acesso à cultura por meio de ações que tragam experiência, criação, investigação e reflexão em processos pedagógicos, artísticos e curatoriais é uma forma de oferecer ao público oportunidades de contato e reconhecimento da diversidade na qual nos encontramos. Contar histórias, para expressar emoções e mostrar a essência de um povo, pois a arte também pode ser entendido como parte da função social da arte.

O Programa CCBB Educativo – Arte & Educação foi pensado para receber visitas educativas, cursos, oficinas, encontros e práticas, onde todos são bem-vindos para dialogar e estreitar relações em programações desenvolvidas de formas inclusivas e afirmativas. Mensalmente, atividades são planejadas com o intuito de promover a troca entre a comunidade escolar, os educadores, pessoas com deficiência, famílias, profissionais dos campos da arte e da cultura, organizações não governamentais, movimentos sociais e pessoas interessadas.

Devido à Covid-19, protocolos especiais de visita e permanência são necessários para garantir a segurança de todos. As atividades presenciais passaram a ter redução no número de participantes, além de regras para o agendamento e a participação, seguindo as orientações de cada cidade. No entanto, a programação digital se faz abrangente, disponibilizada para acesso em todo território nacional.

A programação completa, o acesso às ações digitais e os links das atividades estão disponíveis no site www.ccbbeducativo.com.

Imagem - CCBB Educativo – Patrimônio & Memória

CCBB Educativo – Patrimônio & Memória

O Centro Cultural Banco do Brasil em São Paulo iniciou suas atividades em 21 de abril de 2001. Foi criado com o objetivo de formar novas plateias, democratizar o acesso e contribuir para a promoção, divulgação e incentivo da cultura.
A instalação e manutenção do CCBB em um prédio em pleno Centro Histórico da capital paulista refletem também a preocupação com a revitalização da área, que abriga um inestimável patrimônio arquitetônico, fundamental para a preservação da memória da cidade.
Na década de 1920, Hippolyto Pujol transformou o edifício em agência bancária. Na década de 1990, um processo de restauro e adaptação realizado pelo arquiteto Luiz Telles transformou agência bancária em Centro Cultural.

Acesse o site CCBB Educativo – Patrimônio & Memória