fechar

Cinema

Pacino

Imagem de Calendário

02/07/24 a 04/08/24

Serviço


  • Verifique a classificação indicativaVerifique a classificação indicativa

  • Local

    Cinema

  • Ingresso

    R$ 10 (inteira) e R$ 5 (meia)


Covid 19

Fique atento às
recomendações.

Fique atento

 

PACINO, uma mostra cinematográfica que presta homenagem ao renomado ator Al Pacino. Este evento é uma celebração do talento e da carreira de um artista cujo trabalho tem cativado o público ao longo de décadas. Al Pacino, cuja atuação em filmes icônicos como a trilogia “O Poderoso Chefão”, “Perfume de Mulher”, “Um Dia de Cão” e “Scarface” o tornou um nome familiar, será o foco desta retrospectiva cinematográfica. Esta será uma oportunidade única para os fãs e admiradores assistirem a uma coleção de seus trabalhos mais memoráveis em um só lugar.

O CCBB Brasília apresenta a mostra PACINO, de 2 de julho a 4 de agosto, que exibirá 24 longas-metragens estrelados por Al Pacino, um dos mais celebrados atores do cinema contemporâneo. A mostra oferece ao público a oportunidade de ter contato com o trabalho do ator e à evolução de uma forma de atuar que marcou décadas da filmografia mundial. Além das exibições, está previsto um debate entre o curador e um especialista local, no dia 11 de julho, às 19h30, e um curso que oferecerá um panorama geral sobre os modos de atuação no cinema, e, mais detidamente, sobre o método moderno nos EUA, onde se formou Al Pacino, a ser realizado de 12 a 14 de julho.

Programação

02/07 – terça

17h O Pagamento Final (1993), de Brian De Palma, 144’, digital – 14 anos

20h Parceiros da Noite (1980), de William Friedkin, 102’, digital – 14 anos

03/07 – quarta

17h Serpico (1973), de Sidney Lumet, 130’, digital – 12 anos

19h30 Um Dia de Cão (1975), de Sidney Lumet, 125’, digital – 12 anos

04/07 – quinta

17h Espantalho (1973), de Jerry Schatzberg, 113’, digital – 14 anos

19h30 Os Viciados (1971), de Jerry Schatzberg, 110’, digital – 16 anos

05/07 – sexta

16h Um Momento, uma Vida (1977), de Sydney Pollack, 125’, digital – 10 anos

18h30 Fogo contra Fogo (1995), de Michael Mann, 170’, digital – 14 anos

06/07 – sábado

14h45 City Hall – Conspiração no Alto Escalão (1996), de Harold Becker, 111 min, digital – 14 anos

17h O Informante (1999), de Michael Mann, 158’, digital – 14 anos

20h Manglehorn (2014), de David Gordon Green, 98’, digital – 14 anos

07/07 – domingo

15h O Poderoso Chefão (1972), de Francis Ford Coppola, 175’, digital – 14 anos

18h30 O Poderoso Chefão II (1974), de Francis Ford Coppola, 202’, digital – 14 anos

09/07 – terça

16h30 Um Domingo Qualquer (1999) de Oliver Stone, 158’, digital – 18 anos

19h30 Tudo por Dinheiro (2005), de D. J. Caruso, 122’, digital – 14 anos

10/07 – quarta

16h Donnie Brasco (1997), de Mike Newell, 147’, digital – 16 anos

19h Perfume de Mulher (1992), de Martin Brest, 157’, digital – Livre

11/07 – quinta

16h30 O Advogado do Diabo (1997), de Taylor Hackford, 144’, digital – 16 anos

19h30 DEBATE

12/07 – sexta

14h30 CURSO

17h Justiça para Todos (1979), de Norman Jewison 120’, digital – 16 anos

19h30 City Hall – Conspiração no Alto Escalão (1996), de Harold Becker, 111 min, digital – 14 anos

13/07 – sábado

14h30 CURSO

17h O Pagamento Final (1993), de Brian De Palma, 144’, digital – 14 anos

20h Parceiros da Noite (1980), de William Friedkin, 102’, digital – 14 anos

14/07 – domingo

14h30 CURSO

17h Era uma Vez em… Hollywood (2019), de Quentin Tarantino,162’, digital – 16 anos

20h Vítimas de uma Paixão (1989), de Harold Becker, 113’, digital – 16 anos

16/07 – terça

15h30 O Poderoso Chefão III (1990), de Francis Ford Coppola, 171’, digital – 14 anos

19h Donnie Brasco (1997), de Mike Newell, 147’, digital – 16 anos

17/07 – quarta

16h Fogo contra Fogo (1995), de Michael Mann, 170’, digital – 14 anos

19h30 Espantalho (1973), de Jerry Schatzberg, 113’, digital – 14 anos

18/07 – quinta

17h Os Viciados (1971), de Jerry Schatzberg, 110’, digital – 16 anos

19h30 Tudo por Dinheiro (2005), de D. J. Caruso, 122’, digital – 14 anos

19/07 – sexta

17h30 Um Dia de Cão (1975), de Sidney Lumet, 125’, digital – 12 anos *

20h Parceiros da Noite (1980), de William Friedkin, 102’, digital – 14 anos

*sessão com acessibilidade (legendagem descritiva e audiodescrição)

20/07 – sábado

16h O Poderoso Chefão III (1990), de Francis Ford Coppola, 171’, digital – 14 anos

19h30 Serpico (1973), de Sidney Lumet, 130’, digital – 12 anos

21/07 – domingo

16h30 Um Momento, uma Vida (1977), de Sydney Pollack, 125’, digital – 10 anos

19h Scarface (1983), de Brian De Palma, 170’, digital – 18 anos

23/07 – terça

16h30 O Advogado do Diabo (1997), de Taylor Hackford, 144’, digital – 16 anos

19h30 City Hall – Conspiração no Alto Escalão (1996), de Harold Becker, 111 min, digital – 14 anos

24/07 – quarta

17h Dick Tracy (1990), de Warren Beatty, 105’, digital – 12 anos

19h Um Domingo Qualquer (1999) de Oliver Stone, 158’, digital – 18 anos

25/07 – quinta

16h Era uma Vez em… Hollywood (2019), de Quentin Tarantino,162’, digital – 16 anos

19h O Pagamento Final (1993), de Brian De Palma, 144’, digital – 14 anos

26/07 – sexta

15h Serpico (1973), de Sidney Lumet, 130’, digital – 12 anos

17h30 O Poderoso Chefão (1972), de Francis Ford Coppola, 175’, digital – 14 anos

27/07 – sábado

16h Justiça para Todos (1979), de Norman Jewison 120’, digital – 16 anos

18h30 Fogo contra Fogo (1995), de Michael Mann, 170’, digital – 14 anos

28/07 – domingo

16h30 Os Viciados (1971), de Jerry Schatzberg, 110’, digital – 16 anos

19h Donnie Brasco (1997), de Mike Newell, 147’, digital – 16 anos

30/07 – terça

16h30 O Informante (1999), de Michael Mann, 158’, digital – 14 anos

19h30 Vítimas de uma Paixão (1989), de Harold Becker, 113’, digital – 16 anos

31/07 – quarta

17h Manglehorn (2014), de David Gordon Green, 98’, digital – 14 anos

19h Era uma Vez em… Hollywood (2019), de Quentin Tarantino,162’, digital – 16 anos

01/08 – quinta

14h30 O Poderoso Chefão II (1974), de Francis Ford Coppola, 202’, digital – 14 anos

18h30 O Poderoso Chefão III (1990), de Francis Ford Coppola, 171’, digital – 14 anos

02/08 – sexta

16h Espantalho (1973), de Jerry Schatzberg, 113’, digital – 14 anos

18h30 Scarface (1983), de Brian De Palma, 170’, digital – 18 anos

03/08 – sábado

17h Dick Tracy (1990), de Warren Beatty, 105’, digital – 12 anos

19h30 Um Dia de Cão (1975), de Sidney Lumet, 125’, digital – 12 anos

04/08 – domingo

16h Perfume de Mulher (1992), de Martin Brest, 157’, digital – Livre

19h O Advogado do Diabo (1997), de Taylor Hackford, 144’, digital – 16 anos

Sinopses

O Poderoso Chefão (The Godfather)
EUA, 1972, 175 min, 14 anos

Direção: Francis Ford Coppola

Com Al Pacino, Marlon Brando, James Caan, Diane Keaton, Talia Shire. Neste que é um dos mais aclamados filmes da história do cinema, uma família mafiosa luta para estabelecer sua supremacia nos Estados Unidos depois da Segunda Guerra Mundial. Uma tentativa de assassinato deixa o chefão Vito Corleone (Marlon Brando) incapacitado e força os filhos Michael (Al Pacino) e Sonny (James Caan) a assumirem os negócios. Coppola, um dos maiores cineastas da Nova Hollywood, lutou para ter Al Pacino no filme. O resultado foi um jovem ator de 32 anos expor pelo rosto e corpo todo um tormento de assumir um destino terrível.

Serpico (Serpico)
EUA, 1973, 130 min, 12 anos

Direção: Sidney Lumet

Com Al Pacino, Allan Rich, Barbara Eda-Young, Biff McGuire Jovem e idealista policial de Nova York, Frank Serpico (Al Pacino) recusa os subornos que lhe são oferecidos e passa a ser marginalizado pelos colegas coniventes com a corrupção. Sua luta solitária abala seu prestígio dentro da corporação e acaba ameaçando sua própria vida. Adaptação do livro de Peter Maas, por sua vez baseado em fatos reais, o filme conta com a direção de Sidney Lumet, adepto da estética das ruas típica dos anos 1970. A brilhante performance de Al Pacino lhe rendeu o rêmio de melhor ator no Globo de Ouro e indicação na mesma categoria no Oscar.

Um Dia de Cão (Dog Day Afternoon)
EUA, 1975, 125 min, 12 anos

Direção: Sidney Lumet

Com Al Pacino, John Cazale, Penelope Allen, Sully Boyar Quando o inexperiente Sonny Wortzik (Al Pacino) lidera um assalto a banco no Brooklyn, Nova York, as coisas rapidamente dão errado. Ele e seu cúmplice, Sal Naturile (John Cazale), tentam desesperadamente manter o controle, mas a mídia sensacionalista, a polícia e o FBI chegam criando uma tensão ainda maior. Gradualmente, os verdadeiros motivos para o roubo são revelados. Adepto de uma abordagem mais realista, o diretor Sidney Lumet encontra novamente em Al Pacino a imagem do homem comum desesperado, num papel que lhe rendeu indicação ao Oscar e ao Globo de Ouro de melhor ator.

Scarface (Scarface)
EUA, 1983, 170 min, 18 anos

Direção: Brian De Palma

Com Al Pacino, Michelle Pfeiffer, Steven Bauer, Mary Elizabeth Mastrantonio Após receber residência permanente nos Estados Unidos em troca do assassinato de um oficial do governo cubano, Tony Montana (Al Pacino) se torna o chefe do tráfico de drogas em Miami. Matando qualquer um que entre em seu caminho, Tony eventualmente se torna o maior traficante da Flórida, controlando quase toda a cocaína que entra em Miami. Porém, a pressão da polícia,
as guerras com cartéis colombianos e sua própria paranoia servem para alimentar as chamas de sua eventual queda. De Palma aposta em imagens panorâmicas marcantes e, assim, graças à performance de Pacino, instalou o personagem de Tony Montana no imaginário coletivo com este filme que é refilmagem do clássico homônimo dirigido por Howard Hawks em 1932.

Perfume de Mulher (Scent of a Woman)
EUA, 1992, 157 min, Livre

Direção: Martin Brest

Com Al Pacino, Chris O’Donnell, Gabrielle Anwar, Philip Seymour Frank (Al Pacino) é um militar aposentado, cego e impossível de conviver. Sua sobrinha contrata Charlie (O’Donnell) para cuidar dele no dia de Ação de Graças. Charlie aceita o trabalho para pagar por uma viagem de volta para casa no Natal, porém eles não contavam com a ideia de Frank de passar o dia em Nova York. Al Pacino ganhou o Oscar e também o Globo de Ouro de melhor ator por este trabalho que é uma refilmagem do longa homônimo dirigido pelo italiano Dino Risi em 1974.

Fogo contra Fogo (Heat)
EUA, 1995, 170 min, 14 anos

Direção: Michael Mann

Com Al Pacino, Robert De Niro, Val Kilmer, Jon Voight Vincent Hanna (Al Pacino) é um obstinado policial que coloca o trabalho acima de tudo. Neil McCauley (Robert De Niro) é um fora da lei igualmente profissional que pretende fazer seu último grande roubo e se aposentar da criminalidade. Sendo os melhores no que fazem, ocorre logo uma mútua identificação entre esses dois homens solitários e éticos. Na caçada, Vincent verá seu casamento ruir, ao passo que Neil começará um forte romance. Filme primoroso que marca a primeira vez em que esses dois lendários atores de Hollywood atuam juntos numa mesma cena.

Parceiros da Noite (Cruising)
EUA, 1980, 102 min, 14 anos

Direção: William Friedkin

Com Al Pacino, Paul Sorvino, Karen Allen, Richard Cox. O policial Steve Burns (Al Pacino) foi destacado para investigar uma série de assassinatos de homossexuais em Nova York. Com a intenção de crescer dentro da corporação, aceita o desafio de se passar por gay, sabendo que terá que frequentar a comunidade e mergulhar nos clubes de sadomasoquismo. William Friedkin, mais uma vez, fala sobre a violência do mundo e dos seres humanos. E conta aqui com a magistral performance de Al Pacino, das melhores de sua carreira, ainda que ele não tenha se encantado com este brilhante e polêmico filme que gerou protestos durante sua realização.

O Advogado do Diabo (The Devil’s Advocate)
EUA, 1997, 144 min, 16 anos

Direção: Taylor Hackford

Com Al Pacino, Keanu Reeves, Charlize Theron, Connie Nielsen
Kevin Lomax (Keanu Reeves), advogado de uma pequena cidade da Flórida que nunca perdeu um caso, é contratado por John Milton (Al Pacino), dono da maior firma de advocacia de Nova York. No início tudo parece correr bem, mas Mary Ann (Charlize Theron), a esposa do advogado, começa a testemunhar aparições demoníacas. Ambicioso, Kevin está empenhado em defender o cliente e cada vez dá menos atenção a sua mulher. Pacino assume, afinadamente, um overacting fundamental à caracterização de Milton, que acabou se tornando um de seus personagens mais populares.

Veja também