fechar
CIN Mulheres Mágicas

Cinema

Mulheres Mágicas – Reinvenções da Bruxa no Cinema

Imagem de Calendário

29/05/24 a 30/06/24

Serviço


  • Verifique a classificação indicativaVerifique a classificação indicativa

  • Local

    Cinema I

  • Ingresso

    R$ 10 (inteira) e R$ 5 (meia-entrada) à venda na bilheteria ou pelo site.


Covid 19

Fique atento às
recomendações.

Fique atento

A mostra aborda como a figura da bruxa foi elaborada ao longo da história do cinema.
Com uma programação variada, essa personagem tão popular é apresentada em sua complexidade, com 28 filmes de várias épocas, países e modos de realização.
A programação divide-se em dois eixos: o imaginário clássico das bruxas e suas
reinvenções contemporâneas.

As exibições acompanham catálogo, debates e uma oficina gratuita.

 

PROGRAMAÇÃO COMPLETA

Quarta, 29/05

15h30, O espelho da bruxa, de Chano Urueta (1962, 75min, México) | 14 anos (SESSÃO GRATUITA)

* Com apresentação da mostra pelas curadoras

 

Quinta, 30/05

17h30 A última praga de Mojica, de Cédric Fanti, Eugenio Puppo, Matheus Sundfeld, Pedro Junqueira (2021, 17 min, Brasil) | 16 anos

A Praga, de José Mojica Marins (2021, 51 min, Brasil) | 16 anos

 

Sexta, 31/05

18h Medusa, de Anita Rocha da Silveira (2023, 128 min, Brasil) | 14 anos

[ACESSIBILIDADE – Legendagem descritiva]

 

Sábado, 01/06

15h INFANTIL GRATUITA (dublada) | Livre

A fada do repolho, de Alice Guy (1896/1900, 1 min, França)

Branca de Neve e os sete anões, de David Hand, Perce Pearce, William Cottrell, Larry Morey, Wilfred Jackson e Ben Sharpsteen (1937, 83 min, EUA)

17h Curtas-metragens 3 | 14 anos (GRATUITA)

Rami Rami Kirani, de Lira Mawapai HuniKuin e Luciana Tira HuniKuin (2024, 34 min, Brasil)

Resiliência Tlacuache, de Naomi Rincón Gallardo (2019, 16 min, México)

Laocoonte e seus filhos, de Ulrike Ottinger e Tabea Blumeschein (1973, 45 min, Alemanha)

*Debate com a pesquisadora Carol Almeida

 

Domingo, 02/06

16h A filha de Satã, de Sidney Hayers (1962, 90min, Reino Unido) | 14 anos

18h Casei-me com uma feiticeira, de René Clair (1942, 76 min, EUA) | 12 anos

 

Quarta, 05/06

18h A bruxa, de Robert Eggers (2015, 92 min, EUA) | 14 anos

 

Quinta, 06/06

18h30 Viy – O espírito do mal, de Konstantin Yershov e Georgi Kropachyov (1967, 77 min, Rússia) | 14 anos

 

Sexta, 07/06

18h30 Curtas-metragens 1 | 16 anos

A mãe do rio, de Zeinabu irene Davis (1995, 28 min, EUA)

Abjetas 288, de Júlia da Costa, Renata Mourão (2020, 21 min, Brasil)

Para sempre condenadas, de Su Friedrich (1987, 41 min, EUA)

[ACESSIBILIDADE – Legendagem descritiva]

 

Sábado, 08/06

14h30 O serviço de entregas da Kiki, de Hayao Miyazaki (1989, 103 min, Japão) | Livre

17h Yaaba, de Idrissa Ouédraogo (1989, 90 min, Burkina Faso) | 12 anos (GRATUITA)

*Debate com a pesquisadora Kariny Martins

 

Domingo, 09/06

15h30 A Paixão de Joana D’arc, de Carl Theodor Dreyer (1928, 82 min, França) | 12 anos *Com trilha musical de Richard Einhorn (1994)

17h30 Orlando, minha biografia política, de Paul B. Preciado (2022, 98 min, França) | 14 anos

 

Segunda, 10/06

18h Retrato de uma jovem em chamas, de Céline Sciamma (2019, 121 min, França) | 14 anos

 

Quinta, 13/06

18h30 Curtas-metragens 2 | 16 anos

Wil-o-Wisp, de Rachel Rose (2018, 10 min, EUA)

Simpósio Preto, de Katia Sepúlveda (2022, 26 min, Rep. Dominicana / Alemanha)

República do Mangue, de Julia Chacur, Mateus S. Duarte, Priscila Serejo (2020, 8 min, Brasil)

Cosas de Mujeres, de Rosa Martha Ferández (1978, 45 min, México)

 

Sexta, 14/06

17h30 As feiticeiras de Salém, de Raymond Rouleau (1957, 157 min, França) | 14 anos

 

Sábado, 15/06

15h INFANTIL GRATUITA (dublada) | 10 anos

A fada do repolho, de Alice Guy (1896/1900, 1 min, França)

Malévola, de Robert Stromberg (2014, 97 min, EUA)

17h30 Mami Wata, de C. J. ‘Fiery’ Obasi (2022, 107 min, Nigéria) | 14 anos

 

Domingo, 16/06

15h30 O espelho da bruxa, de Chano Urueta (1962, 75min, México) | 14 anos

17h30 Medusa, de Anita Rocha da Silveira (2023, 128 min, Brasil) | 16 anos

 

Quarta, 19/06

18h30 A filha de Satã, de Sidney Hayers (1962, 90min, Reino Unido) | 14 anos

 

Quinta, 20/06

18h30 Curtas-metragens 3 | 14 anos

Rami Rami Kirani, de Lira Mawapai HuniKuin e Luciana Tira HuniKuin (2024, 34 min, Brasil)

Resiliência Tlacuache, de Naomi Rincón Gallardo (2019, 16 min, México)

Laocoonte e seus filhos, de Ulrike Ottinger e Tabea Blumeschein (1973, 45 min, Alemanha)

 

Sexta, 21/06

14h INFANTIL Gratuita (dublada) | Livre

A fada do repolho, de Alice Guy (1896/1900, 1 min, França)

Branca de Neve e os sete anões, de David Hand, Perce Pearce, William Cottrell, Larry Morey, Wilfred Jackson e Ben Sharpsteen (1937, 83 min, EUA)

*Seguido de bate-papo com Tatiana Mitre

18h30 Viy – O espírito do mal, de Konstantin Yershov e Georgi Kropachyov (1967, 77 min, Rússia) | 14 anos

 

Sábado, 22/06

14h Oficina gratuita [LIBRAS] | 12 anos

Com Milene Migliano: “O que pode criar uma ‘delincuir’?”

*Inscrições prévias no site e redes sociais da mostra

18h15 Yaaba, de Idrissa Ouédraogo (1989, 90 min, Burkina Faso) | 12 anos

 

Domingo, 23/06

15h O serviço de entregas da Kiki, de Hayao Miyazaki (1989, 103 min, Japão) | Livre

17h30 As feiticeiras de Salém, de Raymond Rouleau (1957, 157 min, França) | 14 anos

 

Quarta, 26/06

18h30 A Paixão de Joana D’arc, de Carl Theodor Dreyer (1928, 82 min, França) | 12 anos

*Com trilha musical de Adrian Utley (Portishead) e Will Gregory (Goldfrapp)

 

Quinta, 27/06

18h30 A bruxa, de Robert Eggers (2015, 92 min, EUA) | 14 anos

 

Sexta, 28/06

18h30 Casei-me com uma feiticeira, de René Clair (1942, 76 min, EUA) | 12 anos

 

Sábado, 29/06

16h Curtas-metragens 1 | 16 anos

A mãe do rio, de Zeinabu irene Davis (1995, 28 min, EUA)

Abjetas 288, de Júlia da Costa, Renata Mourão (2020, 21 min, Brasil)

Para sempre condenadas, de Su Friedrich (1987, 41 min, EUA)

18h A última praga de Mojica, de Cédric Fanti, Eugenio Puppo, Matheus Sundfeld, Pedro Junqueira (2021, 17 min, Brasil) | 16 anos

A Praga, de José Mojica Marins (2021, 51 min, Brasil) | 16 anos

 

Domingo, 30/06

16h Curtas-metragens 2 | 16 anos

Wil-o-Wisp, de Rachel Rose (2018, 10 min, EUA)

Simpósio Preto, de Katia Sepúlveda (2022, 26 min, Rep. Dominicana / Alemanha)

República do Mangue, de Julia Chacur, Mateus S. Duarte, Priscila Serejo (2020, 8 min, Brasil)

Cosas de Mujeres, de Rosa Martha Ferández (1978, 45 min, México)

18h Retrato de uma jovem em chamas, de Céline Sciamma (2019, 121 min, França) | 14 anos

 

FILMES ONLINE GRATUITOS

15 a 29 junho

No site www.mulheresmagicas.com

Simpósio Preto, de Katia Sepúlveda (2022, 26 min, Rep. Dominicana / Alemanha) | 14 anos

Cosas de Mujeres, de Rosa Martha Fernández (1978, 45 min, México) | 16 anos

 

ATIVIDADES FORMATIVAS

Sábado, 01/06

17h Curtas-metragens 3 | 14 anos

Rami Rami Kirani, de Lira Mawapai HuniKuin e Luciana Tira HuniKuin (2024, 34 min, Brasil)

Resiliência Tlacuache, de Naomi Rincón Gallardo (2019, 16 min, México)

Laocoonte e seus filhos, de Ulrike Ottinger e Tabea Blumeschein (1973, 45 min, Alemanha)

*Debate com Carol Almeida

 

Sábado, 08/06

17h Yaaba, de Idrissa Ouédraogo (1989, 90 min, Burkina Faso) | 12 anos

*Debate com Kariny Martins

 

Sexta, 21/06

14h, A fada do repolho, de Alice Guy (1896/1900, 1 min, França) – INFANTIL Gratuita (dublada) | Livre

Branca de Neve e os sete anões, de David Hand, Perce Pearce, William Cottrell, Larry Morey, Wilfred Jackson e Ben Sharpsteen (1937, 83 min, EUA)

*Bate-papo com Tatiana Mitre

 

Sábado, 22/06

14h Oficina gratuita [LIBRAS] | 12 anos

Com Milene Migliano: “O que pode criar uma ‘delincuir’?”

*Inscrições prévias no site e redes sociais da mostraCarga Horária: 3h30

Ementa: Diante das mazelas do patriarcado, a compreensão dos corpos “delincuirs” é política e cultural no século XXI, dada sua potência criativa e propositiva na reinvenção de modos de ver, viver e transformar mundo. Na oficina, conheceremos a perspectiva “delincuir” a partir do texto publicado no catálogo “Delincuirs magicizando contra o patriarcado” (MIGLIANO, 2024) e a visionagem de trechos de filmes que integram a segunda Mostra Mulheres Mágicas – Reinvenções da Bruxa no Cinema, assim como outros também. Exercitaremos a crítica do entendimento conceitual debatendo sobre experiências narradas das pessoas participantes, que serão motivadas a criar um argumento audiovisual “delincuir” desde sua experiência pessoal, coletiva ou comunitária. O argumento será apresentado e debatido com todas as pessoas participantes, ao final do encontro. As criações da oficina poderão integrar uma proposta de produção cultural.

Veja também